26 de fev de 2015

Festas de Carros de Boi

*Para  adquirir o livro "Festas de Carros de Boi - (livro novo)" - que está em promoção: R$ 26,99 com frete para qualquer lugar do Brasil. (versão impressa)   

Você poderá efetuar a compra pelo PAGSEGURO onde terá várias formas de pagamento ou efetuar uma transferência ou depósito para a conta bancária abaixo:

Banco do Brasil   (poderá também fazer o depósito nas agências dos Correios)
Agência: 3602-1
Conta corrente: 22448-0
Rogério Silveira Corrêa

Assim que efetuar o depósito favor me informar por e-mail rogerioscorrea@gmail.com o endereço completo  para o envio do livro, após a confirmação do depósito postarei de imediato nos Correios e te passarei o código de rastreamento para o acompanhamento.

Frete já incluso para qualquer lugar do Brasil pelos Correios com código de rastreamento. Envio imediato.   


Também poderá adquirir a 2ª edição do livro Festas de Carros de Boi (versão digital) que está disponível nas principais livrarias.


Convidamos você para dar uma olhada no livro em um dos portais das livrarias abaixo, basta apenas escolher o de sua preferência e clicar:



Boa leitura,

Rogério Corrêa


DESCRIÇÃO DO LIVRO:  Muitos pensavam que, com os meios de transportes modernos e evolução tecnológica, os carros de boi e as suas cantigas peculiares iriam desaparecer, e só os encontrariam em museus, telas de pinturas ou esquecidos em fazendas antigas. Contudo, ocorreu uma reinvenção para o uso dos carros de boi, saíram do labutar para o festejar. Neste trabalho o autor mergulha na sua história, na cultura de um povo, e com riqueza de detalhes e fotografias, mostra o porquê das Festas de Carros de Boi fazerem parte do calendário cívico de algumas cidades Brasileiras. Especialmente, por encantar todos os participantes e visitantes de vários lugares do Brasil e do exterior, independente do sexo e idade. É paixão a primeira vista, seja pela cultura, pela tradição, por curiosidade, pelo festar e por ter se tornado um acontecimento histórico.


PREFÁCIO:    A história de um povo pode ser contada de muitas formas, pois ela não é uma brisa à margem da caminhada das pessoas, mas a própria caminhada do grupo humano. Eis a razão pela qual ela pode ser contada de várias formas, visto que cada indivíduo tem o seu ângulo de visão da caminhada.

Rogério Corrêa percebeu, na sua tranquila experiência mineira, que dentro do simples cotidiano de um povo encontra-se o espírito da sua história, e consequentemente a essência da sua identidade.

O livro é uma composição de história geral, regional e de sentimento de valorização de uma cultura, que nos chama a atenção para a relevância de todas as peças do grande quebra-cabeça que é a história da humanidade. Festas de carros de boi é a materialização literária do espírito histórico, que o povo brasileiro construiu a partir das diversas artes de viver no interior deste país, de modo particular no estado de minas gerais, conforme descreve Rogério Corrêa.

Este livro impressiona por três pedras preciosas muito bem esculpidas. A primeira é o valor atribuído ao carro de boi dentro da história da humanidade. Que eu tenha conhecimento, é a primeira vez que se mostra, com tamanha firmeza, a grande contribuição do carro de boi no desenvolvimento da história da humanidade. A segunda é a riqueza de detalhes utilizados para descrever a estética do carro de boi, uma espécie de pintura clássica da simples visualização, que até então, se percebia apenas como objeto. A terceira é a beleza da identidade da cultura brasileira, extraída da história do carro de boi. Narrando com autoridade de pesquisa empírica, Rogério se inscreve na galeria dos grandes admiradores das coisas simples, mas que têm profundo valor na composição histórica de uma cultura. E mais uma vez pomo-nos diante da realidade do que se deve entender por cultura, isto é, que cultura é um conjunto de elementos e sentimentos criados por um povo.

Neste livro, que é sobretudo uma homenagem àqueles que desejam realçar o valor do carro de boi na cultura brasileira, reconhece-se o porquê de a festa de carros de boi estar se tornando um acontecimento histórico. As festas de carros de boi já são parte do calendário cívico de algumas cidades Brasileiras, dentre elas, Vazante, no interior de Minas Gerais.

O giro das rodas de madeira e a força das patas das parelhas de bois, que arrastam cada carro, afundando o chão por onde passam, são a demonstração de como o homem também descobre o seu valor na contemplação das coisas que ele cria e domina.

Salve o carro de boi, o carreiro, o candeeiro!... Salve os bois!, que sem eles, o homem precisaria adaptar-se a outra ideia.
(Ernandes R. Marinho é Diretor Presidente do ICEIB, 
Professor Doutor em Filosofia pela Sorbone/França.)
 
 


Festa do Carro de Boi de Alto Jequitibá - MG


19 de fev de 2015

Carro de boi Japonês*


Quando olhei a imagem acima sorri bastante e ao mesmo tempo percebi o quanto somos capazes de fazer gambiaras e moldar o que tem ao nosso redor para tirar algum proveito.
Salve os carros de boi, mesmos os de marca japonesa!
 

*Imagem disponível em: http://www.portalanaroca.com.br/carro-de-boi-japones/ Acesso: 19/01/15.

3 de fev de 2015

Os carros de boi cantaram em Heliópolis - BA *

"Festa do Carro de Boi de Heliópolis resgata cultura nordestina no interior baiano

A imagem de uma carroça puxada por carro de boi com rodas de madeira ainda vem perdendo espaço com o passar do tempo? Não para a população de Heliópolis, município localizado na região nordeste da Bahia, próximo a Ribeira do Pombal, que realizou pela sétima vez, na tarde do domingo passado (11) a Festa do Carro de Boi.
O evento, que resgatou e colocou em evidência as raízes da tradição nordestina do homem do campo há mais de sete anos, reuniu, segundo o empresário Zé de Miguel, coordenador da festa, mais de 100 carros de boi da região e até do estado de Sergipe, 700 cavaleiros e a participação de aproximadamente 12 mil pessoas entre moradores e visitantes.
Para Sr.Manuel Ribeiro dos Santos, 54 anos, carreiro desde os 8 anos de idade, a festa é símbolo de um resgate cultural. “Antigamente ele andava no meio das matas levando mercadorias e transportando pessoas e que  pelo menos a festa que resgata e fortalece a auto-estima do camponês”
Motivo de orgulho também para o Sr. Mauro da Silva, 67 anos, da cidade Poço Verde – SE e que trabalha com carro se boi desde os 9 anos de idade  já participou de todas as edições da Festa do Carro de Boi de Heliópolis.” É como retomar as raízes e há 58 anos sou carreiro com muito orgulho, foi daqui que tirei o meu sustento e criei os meus filhos. dispenso essa tal de tecnologia”.
Cortejo
O desfile tradicional saiu da Fazenda Vaca Brava, no município de Fátima, passando pelo povoado Angico e adentrando o município de Heliópolis. Além do desfile de carros de bois, motoqueiros, cavaleiros, carroceiros, muitos veículos participam da caminhada promovida todos os anos pelo empresário Zé de Miguel, auxiliado pelos seus colaboradores.
Cada carro de boi que passa cria uma expectativa nos moradores e visitantes. Dona Zefira Rabelo, 65 anos, moradora do estado do Mato Grosso, que estava a passeio na cidade, não se cansou de ver os carros passarem: “Muito bonito e estou gostando”, declarou. Muito emocionado também estava o professor Reginaldo da Silva Santos, de Feira de Santana, que teve que esperar por mais de 30 anos para contemplar de perto esta cultura. “Só tenho a agradecer a Deus por participar do evento e contemplar essa maravilha da cultura do homem do campo”.
 Para José Guerra e Joaquim Neto, membros da comissão organizadora do evento, a tradição do carro de boi não pode morrer. “Sabemos que todo transporte de mercadorias e de passageiros por muito tempo era feito por este meio de transporte”, disse Guerra. “Isso me traz alegria e felicidade. Obrigado meu Deus”, completou Neto.
Por Reginaldo Santos"

*Matéria extraída de: http://www.ichunoticias.com.br/2015/01/festa-do-carro-de-boi-de-heliopolis.html . Acesso: 03/02/15.

26 de jan de 2015

Os carros de boi cantaram em Conselheiro Lafaiete - MG, na Festa de São Sebastião

"Buscando manter uma tradição da cidade, a Secretaria Municipal de Cultura de Conselheiro Lafaiete realizou neste domingo 18/01, o V Festival de Folia de Reis. Este ano o festival foi realizado em parceria com a paróquia de São Sebastião, dentro da programação da festa em honra ao padroeiro daquela comunidade.



O evento teve início com a chegada da cavalgada que partiu do Parque de Exposição conduzindo a imagem de São Sebastião pelas ruas, acompanhada também por carros de boi e tratores agrícolas. Em seguida, houve a celebração de missa em homenagem ao homem do campo, presidida pelos padres Osni dos Santos e Daniel Marcos Lima com a participação de produtores rurais e sitiantes de várias localidades do município."*


*Informações e fotos extraídas de: http://conselheirolafaiete.mg.gov.br.  Acesso em: 26/01/2015.

14 de jan de 2015

Encontro Regional de Carros de Boi de Monjolinho de Minas - de 18 a 24 de janeiro de 2015


Encontro Regional de Carros de Boi de Monjolinho de Minas - MG, de 18 a 24 de janeiro de 2015 *



O encontro faz parte das comemorações da tradicional festa em Louvor a São Sebastião. O evento reúne carreiros e cavaleiros de toda região.
 Foto: Patos Hoje

Vem aí o 13º Encontro Regional de Carros de Boi promovido pelos membros da Associação dos Carreiros e Cavaleiros de Monjolinho - ASCCAMON. O encontro faz parte das comemorações da tradicional festa em Louvor a São Sebastião, que é realizada no distrito de Monjolinho de Minas e completa neste ano 67 anos de muitas histórias. A programação acontece do dia 18 a 24 de janeiro. O evento reúne carreiros e cavaleiros de toda região.

No dia 18 (domingo) acontece a 15º Cavalgada Regional. Às 09 horas da manhã cerca de 600 cavaleiros e amazonas sairão do Parque de Exposições Lázaro Caixeta Mundim rumo ao Distrito de Monjolinho de Minas. Os cavaleiros farão uma parada na comunidade do Bêco para descanso e depois continuarão o trajeto.

No dia 22 (quinta- feira) os carreiros se reunirão na Fazenda do George da Casa Lotérica, onde será servido o jantar e passarão a noite. No dia 23 (sexta-feira), às 07 horas da manhã os carreiros seguem  destino para o Distrito de Monjolinho onde permanecerão o dia todo. Neste dia acontece o show com a dupla sertaneja Maik e Kauã. 

No dia 24 (sexta-feira) a partir das 09 horas da manhã acontece o desfile com cerca de 60 carros de bois dentro da comunidade do Monjolinho. A partir do meio dia acontece o show com Tião Tavares e Leo, com participação de Geraldo Viola.  O almoço será servido gratuitamente para os presentes.  À noite, show com a dupla sertaneja Wilson e Marcos. Todos os shows serão realizados na praça.

O 13º Encontro Regional de Carros de Boi é uma realização da Associação dos Carreiros e Cavaleiros de Monjolinho – ASCCAMON com o apoio da Prefeitura Municipal de Lagoa Formosa.  O evento será aberto ao público e todas as refeições serão gratuitas.”

 *Informação extraída de: http://lagoaformosaacontece.com.br/noticia.php?n=519 . Acesso: 14/01/15.

11 de jan de 2015

Os Carros de Boi cantarão nos dias 30 e 31/01/15 na Comunidade Riacho Morto ( Buritis - MG)

Os Carros de Boi cantarão nos dias 30 e 31/01/15 na Comunidade Riacho Morto  ( Buritis - MG).
Vídeo de edição anterior.

Os Carros de Boi cantarão em Nazário - GO, no dia 18/01/2014

Ano após ano aumenta o número de festividades com carros de boi. No próximo domingo (18/01/2014) os carros de boi cantarão em Nazário - GO. Não perca essa oportunidade!

Os carros de boi cantam em Olivença - AL*

Já está tudo pronto para mais um ano de realização da tradicional Procissão do Carro de Boi, na cidade de Olivença, no Sertão de Alagoas. O evento acontece neste sábado (10), reunindo centenas de carreiros, vaqueiros e outros seguidores, e marca o início dos festejos ao padroeiro do Povoado de Fazenda Nova,  São Sebastião. Segundo seus idealizadores, a festa este ano completa sua 13ª edição e espera contar com a presença de cerca de 600 carreiros das mais diversas cidades da região.




Iniciado em 2004 pelos carreiros Sebastião Benevá e Manoel Tomaz, a romaria pretende tomar as ruas do município de Olivença levando a imagem do padroeiro em direção ao Povoado Fazenda Nova. O começo do percurso está marcado para começar a tarde, com partida na comunidade Barragem, localizada dentro do município.Após a benção do pároco, Petrônio de Oliveira, os romeiros seguem o percurso de 10 km até o povoado. A Procissão do Carro de Boi é uma organização da paróquia local e tem apoio de membros do comércio e das famílias fundadoras do povoado Fazenda Nova.”



* Evento reúne carreiros e seguidores do Padroeiro (Foto: Lucas Malta / Alagoas na Net / Arquivo) Informações extraída de: http://www.alagoasnanet.com.br/ Acesso: 11/01/14.

18 de dez de 2014

Lançamento de livros: "Colar de Pérolas"", "O Pingente" e "Colar de Pérolas e O Pingente" de Maria Montillarez



Meus querido(as) amigo(as).
Esta carta a vocês tem a finalidade primeira de substituir o evento tradicional de lançamento de livro, portanto, cumprimento a todos com aquele abraço apertado, que vocês sabem, é a minha cara.
Desde 2005, quando escrevi o livro Colar de Pérolas, venho recebendo apoio dos amigo(as). Essa é uma das razões de esse livro estar, agora, na 3ª edição. É um presente para vocês e para mim. Para vocês, porque acreditaram, compraram as edições anteriores; para mim, porque amo escrever e amo saber que vocês leram e gostaram tanto, a ponto de me reportarem isso.
Nesses tempos de modernidade já não fazia mais sentido um livro impresso, com 788 páginas, sendo carregado pelo leitor. Principalmente, porque o preço de produção para nós escritores independentes, e de venda para o leitor, fica proibitivo. Assim, a chegada dos livros eletrônicos vieram favorecer autores e leitores.
Colar de Pérolas (e em breve todas as minhas obras) disponível, agora, em E-book (livro eletrônico) no Google e em todas as livrarias online, a distância de alguns cliques e a bom preço: R$ 19,00 (dezenove reais).


Mas, comigo nada é simples assim, e escrevi O Pingente desse Colar de Pérolas, já na 2ª edição, e também o disponibilizei em E-book, volume com 599 páginas, por apenas R$ 18,00.
Como essa criação estava seriamente divertida, eu quis dar ao leitores uma 3ª opção, e sai também em E-book a 2ª edição dos dois livros acima citados, em um único volume, somando 1344 páginas, organizado de maneira intercalada, já que ambos os livros são narração em primeira pessoa, essa intercalação dá ao leitor uma ideia de que existe réplica entre as protagonistas. O preço deste é R$ 25,00.
Espero que o leitor(a) se divirta como me diverti.
Vocês também encontrarão o livro Arrebol, contos e crônicas.
Neste mês de Natal, e no ano que se inicia, peço a vocês, meus amigo (as), que me presenteiem com mais esse apoio à minha, à nossa literatura brasileira, clicando em quaisquer dos links:
Adquira um exemplar eletrônico de qualquer um dos meus livros: Colar de Pérolas, O Pingente, ou Colar de Pérolas & O Pingente, ou Arrebol.


Peço isso, também em forma de convite, para que vocês conheçam as novas edições, revistas, aperfeiçoadas etc. Nelas, falo de amizade. Espero mesmo que cada um de vocês se sinta uma pérola em meu coração, e compreendam que ao contribuir com essa causa que é minha, mas com a caminhada que é nossa, de fomentar a leitura, também é um modo de lutar para que o Brasil seja um país com menos miseráveis, julgando por mim mesma, que tive na leitura a principal ferramenta de resgate da miséria.
Este livro narra a história de alguém que acreditou em si mesmo. É, sobretudo, história de esforço, trabalho, superação, honestidade... ingredientes tão escassos atualmente em nossa sociedade. Com a adesão de vocês, estes livros poderão sair das páginas menos acessíveis, e ir para as páginas principais dos sites das livrarias, ficando mais evidente para leitores desconhecidos, popularizando mais a obra.
Se você baixar o livro e não possuir o leitor de E-books em seu computador, basta entrar na página: http://www.adobe.com/solutions/ebook/digital-editions/download.html, na opção: Download Digital Edition 4.0.2 Windows (7.2MB), e baixar o programa. É simples, e a página é segura; siga sem preocupação o passo a passo para instalação. Daí em diante poderá ler qualquer E-book.
Como sempre, sei que poderei contar com cada um de vocês, e ainda peço que repasse esta e-mail para seus amigos(as).

Obrigada e boas festas,

Maria Montillarez

8 de nov de 2014

No próximo frio, eu ferro *

"Vencedor do Edital Etnodoc 2011, o documentário mostram um pai e um filho que se comunicam por meio de um saber em extinção.
No sertão mineiro, as ferramentas e as palavras usadas na lida com a terra e a natureza reúnem saberes complexos e em extinção, preservados  na cabeça e nos gestos precisos de poucos homens, muitos já em idade avançada. Entre tais instrumentos estão superstições e habilidades técnicas, como a manufatura dos carros de boi, hoje praticada por poucos.
Em Morro da Garça, cidadezinha que foi cenário das andanças documentais e da ficção de Guimarães Rosa, há apenas um mestre: Seu Manoel Alexandre, de 87 anos. A técnica que aprendeu com o pai não fora repassada aos filhos, porque já não havia mais interesse pelos carros de boi e nem lugar para estes no sertão contemporâneo.
Um dos filhos de Seu Manoel, Giovani tem um estilo de vida urbano. Mecânico e professor, tenta preservar o legado de seu pai. Giovani encomendou o último carro de boi do Seu Manoel Alexandre, que vem tentando finalizá-lo há cerca de dois anos. Seu Manoel, no entanto, talvez lide com um tempo diferente: espera os tempos bons da madeira ser trabalhada e ferrada, e tem toda a paciência por saber que este pode ser um dos seus seu últimos feitos na vida.
Dirigido por Andre Fratti Costa, o documentário é vencedor do Etnodoc 2011, Edital de apoio a Documentários Etnográficos sobre Patrimônio Cultural Imaterial.Dirigido POR Andre Fratti Costa , o Documentário E Vencedor do Etnodoc 2011, Edital de Apoio a Documentários Etnográficos Sobre Patrimônio Imaterial Cultural .  

Título original: No Próximo frio, eu ferro Ano: 2013 Duração: 26 Minutos Formato: HD Produção: Olhar Periférico Filmes Realização: Associação Cultural de Amigos do Museu de Folclore Edison Carneiro, Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular, IPHAN Patrocínio: Petrobras Apoio : TV Brasil

Direção e Roteiro: Andre Fratti Costa Produção: Tassia Quirino Direção de Fotografia: Matias Lancetti Som Direto: Silvio Cordeiro editor: Matias Lancetti Assistente de Direção: Isabella Neves Pesquisa Bibliográfica: Pedro Nakano, Marina Certain, Renata Mendes Ribeiro Música: Grupo guaina (Cantos de Carpina) "*


Caso queira ver o Trailer  "No Próximo frio, eu ferro", favor acessar o link abaixo:


* Matéria disponível: http://tvbrasil.ebc.com.br/etnodoc/episodio/no-proximo-frio-eu-ferro. Acessado em: 08/11/2014.