26 de fevereiro de 2015

Festas de Carros de Boi

*Para  adquirir o livro "Festas de Carros de Boi - (livro novo)" - que está em promoção: R$ 26,99 com frete para qualquer lugar do Brasil. (versão impressa)   

Você poderá efetuar a compra pelo PAGSEGURO onde terá várias formas de pagamento ou efetuar uma transferência ou depósito para a conta bancária abaixo:

Banco do Brasil   (poderá também fazer o depósito nas agências dos Correios)
Agência: 3602-1
Conta corrente: 22448-0
Rogério Silveira Corrêa

Assim que efetuar o depósito favor me informar por e-mail rogerioscorrea@gmail.com o endereço completo  para o envio do livro, após a confirmação do depósito postarei de imediato nos Correios e te passarei o código de rastreamento para o acompanhamento.

Frete já incluso para qualquer lugar do Brasil pelos Correios com código de rastreamento. Envio imediato.   


Também poderá adquirir a 2ª edição do livro Festas de Carros de Boi (versão digital) que está disponível nas principais livrarias.


Convidamos você para dar uma olhada no livro em um dos portais das livrarias abaixo, basta apenas escolher o de sua preferência e clicar:



Boa leitura,

Rogério Corrêa


DESCRIÇÃO DO LIVRO:  Muitos pensavam que, com os meios de transportes modernos e evolução tecnológica, os carros de boi e as suas cantigas peculiares iriam desaparecer, e só os encontrariam em museus, telas de pinturas ou esquecidos em fazendas antigas. Contudo, ocorreu uma reinvenção para o uso dos carros de boi, saíram do labutar para o festejar. Neste trabalho o autor mergulha na sua história, na cultura de um povo, e com riqueza de detalhes e fotografias, mostra o porquê das Festas de Carros de Boi fazerem parte do calendário cívico de algumas cidades Brasileiras. Especialmente, por encantar todos os participantes e visitantes de vários lugares do Brasil e do exterior, independente do sexo e idade. É paixão a primeira vista, seja pela cultura, pela tradição, por curiosidade, pelo festar e por ter se tornado um acontecimento histórico.


PREFÁCIO:    A história de um povo pode ser contada de muitas formas, pois ela não é uma brisa à margem da caminhada das pessoas, mas a própria caminhada do grupo humano. Eis a razão pela qual ela pode ser contada de várias formas, visto que cada indivíduo tem o seu ângulo de visão da caminhada.

Rogério Corrêa percebeu, na sua tranquila experiência mineira, que dentro do simples cotidiano de um povo encontra-se o espírito da sua história, e consequentemente a essência da sua identidade.

O livro é uma composição de história geral, regional e de sentimento de valorização de uma cultura, que nos chama a atenção para a relevância de todas as peças do grande quebra-cabeça que é a história da humanidade. Festas de carros de boi é a materialização literária do espírito histórico, que o povo brasileiro construiu a partir das diversas artes de viver no interior deste país, de modo particular no estado de minas gerais, conforme descreve Rogério Corrêa.

Este livro impressiona por três pedras preciosas muito bem esculpidas. A primeira é o valor atribuído ao carro de boi dentro da história da humanidade. Que eu tenha conhecimento, é a primeira vez que se mostra, com tamanha firmeza, a grande contribuição do carro de boi no desenvolvimento da história da humanidade. A segunda é a riqueza de detalhes utilizados para descrever a estética do carro de boi, uma espécie de pintura clássica da simples visualização, que até então, se percebia apenas como objeto. A terceira é a beleza da identidade da cultura brasileira, extraída da história do carro de boi. Narrando com autoridade de pesquisa empírica, Rogério se inscreve na galeria dos grandes admiradores das coisas simples, mas que têm profundo valor na composição histórica de uma cultura. E mais uma vez pomo-nos diante da realidade do que se deve entender por cultura, isto é, que cultura é um conjunto de elementos e sentimentos criados por um povo.

Neste livro, que é sobretudo uma homenagem àqueles que desejam realçar o valor do carro de boi na cultura brasileira, reconhece-se o porquê de a festa de carros de boi estar se tornando um acontecimento histórico. As festas de carros de boi já são parte do calendário cívico de algumas cidades Brasileiras, dentre elas, Vazante, no interior de Minas Gerais.

O giro das rodas de madeira e a força das patas das parelhas de bois, que arrastam cada carro, afundando o chão por onde passam, são a demonstração de como o homem também descobre o seu valor na contemplação das coisas que ele cria e domina.

Salve o carro de boi, o carreiro, o candeeiro!... Salve os bois!, que sem eles, o homem precisaria adaptar-se a outra ideia.
(Ernandes R. Marinho é Diretor Presidente do ICEIB, 
Professor Doutor em Filosofia pela Sorbone/França.)
 
 


Festa do Carro de Boi de Alto Jequitibá - MG



Alô galera de amantes das festas de carros de boi. Vem aí, no período de 04 a 07 de junho, a 6ª Festa do Carro de Boi de Alto Jequitibá. (Período do Feriado de Corpus Christi) Vamos nos preparando e agendando para não perder este evento cultural que é um dos mais importantes de toda zona da mata mineira.
Em breve será postado a programação completa.
Um fraterno abraço em todos,

José Geraldo Paixão.
Departamento do Patrimônio Cultural de Alto Jequitibá

19 de fevereiro de 2015

Carro de boi Japonês*


Quando olhei a imagem acima sorri bastante e ao mesmo tempo percebi o quanto somos capazes de fazer gambiaras e moldar o que tem ao nosso redor para tirar algum proveito.
Salve os carros de boi, mesmos os de marca japonesa!
 

*Imagem disponível em: http://www.portalanaroca.com.br/carro-de-boi-japones/ Acesso: 19/01/15.

3 de fevereiro de 2015

Os carros de boi cantaram em Heliópolis - BA *

"Festa do Carro de Boi de Heliópolis resgata cultura nordestina no interior baiano

A imagem de uma carroça puxada por carro de boi com rodas de madeira ainda vem perdendo espaço com o passar do tempo? Não para a população de Heliópolis, município localizado na região nordeste da Bahia, próximo a Ribeira do Pombal, que realizou pela sétima vez, na tarde do domingo passado (11) a Festa do Carro de Boi.
O evento, que resgatou e colocou em evidência as raízes da tradição nordestina do homem do campo há mais de sete anos, reuniu, segundo o empresário Zé de Miguel, coordenador da festa, mais de 100 carros de boi da região e até do estado de Sergipe, 700 cavaleiros e a participação de aproximadamente 12 mil pessoas entre moradores e visitantes.
Para Sr.Manuel Ribeiro dos Santos, 54 anos, carreiro desde os 8 anos de idade, a festa é símbolo de um resgate cultural. “Antigamente ele andava no meio das matas levando mercadorias e transportando pessoas e que  pelo menos a festa que resgata e fortalece a auto-estima do camponês”
Motivo de orgulho também para o Sr. Mauro da Silva, 67 anos, da cidade Poço Verde – SE e que trabalha com carro se boi desde os 9 anos de idade  já participou de todas as edições da Festa do Carro de Boi de Heliópolis.” É como retomar as raízes e há 58 anos sou carreiro com muito orgulho, foi daqui que tirei o meu sustento e criei os meus filhos. dispenso essa tal de tecnologia”.
Cortejo
O desfile tradicional saiu da Fazenda Vaca Brava, no município de Fátima, passando pelo povoado Angico e adentrando o município de Heliópolis. Além do desfile de carros de bois, motoqueiros, cavaleiros, carroceiros, muitos veículos participam da caminhada promovida todos os anos pelo empresário Zé de Miguel, auxiliado pelos seus colaboradores.
Cada carro de boi que passa cria uma expectativa nos moradores e visitantes. Dona Zefira Rabelo, 65 anos, moradora do estado do Mato Grosso, que estava a passeio na cidade, não se cansou de ver os carros passarem: “Muito bonito e estou gostando”, declarou. Muito emocionado também estava o professor Reginaldo da Silva Santos, de Feira de Santana, que teve que esperar por mais de 30 anos para contemplar de perto esta cultura. “Só tenho a agradecer a Deus por participar do evento e contemplar essa maravilha da cultura do homem do campo”.
 Para José Guerra e Joaquim Neto, membros da comissão organizadora do evento, a tradição do carro de boi não pode morrer. “Sabemos que todo transporte de mercadorias e de passageiros por muito tempo era feito por este meio de transporte”, disse Guerra. “Isso me traz alegria e felicidade. Obrigado meu Deus”, completou Neto.
Por Reginaldo Santos"

*Matéria extraída de: http://www.ichunoticias.com.br/2015/01/festa-do-carro-de-boi-de-heliopolis.html . Acesso: 03/02/15.